Rua do Comércio

20130427-103712.jpg

Artistas em geral são criaturas sonhadoras, sensíveis, estranhas, sofrem por qualquer coisa, tudo vira cor, tinta, drama, musica ou movimento em seus olhos. Ser artista não é fácil. Escolher entre ter e ser, na maioria das vezes não é opção, mas chamado de alma. Foi assim que depois de muitos anos tentando ser “normal” eu abandonei tudo, para tentar ser eu. Até agora tem dado certo, apesar das adversidades, ainda vale mais a pena se priorizar do que tentar agradar ao mundo. Não é fácil viver de arte, mas pintar todos os dias alimenta muito mais do que o corpo, motiva a continuar tentando, me ajuda a seguir sonhando, me enche de vontade de amanhecer mais dias e dormir mais noites.

O estilo que pinto é chamado NAÏF (ingênuo, espontâneo, primitivista). Isso quer dizer que não “aprendi” a pintar, mas que pinto desde sempre, com o olhar da criança em mim, despreocupada com parâmetros técnicos e estéticos, um exercício instintivo de cor e forma. O pintor naïf é necessariamente auto-didata, ele ilustra as fantasias, figuras do seu imaginário, bem como as lembranças de infância, personagens e momentos de sua história. Eu, paulistana da gema, pinto assim desde que descobri que tinha mãos e alcancei o primeiro lápis. Mas peguei a sério mesmo lá pelos 3 anos de idade. Minha mãe não vencia em comprar cadernos e mais cadernos de desenho porque minha compulsão por criar não cessava um instante sequer.

Minhas histórias e memórias retratam uma vida urbana e geralmente interna. Crianças crescidas em grandes cidades passam muitas horas dentro de casa e daí minhas pinturas refletirem tanto esse aspecto mais introjetado, mais caseiro. Cenas de avós em afazeres domésticos, crianças brincando em casa, pessoas e coisas entre muros e paredes, cenas enredadas em ambientes simples, comuns, familiares povoam meus trabalhos.

Há sempre um elemento estranho ou um detalhe inesperado, um gesto ou coisa que causam um convite a contemplação e interpretação do expectador. As vezes o expectador faz parte da obra, outras vezes, jaz em sua imaginação o desfecho de uma situação. O quadro brinca e fala sério. Mostra e esconde, sem muita pretenção, se espalha no acaso. Ele convida o expectador a olhar e depois a olhar de novo, adivinhar, solucionar.

Minha arte nasce das mãos da criança que fui, mas passam pelo crivo do adulto que sou. Nascem da memória, da imaginação, das histórias, das alegrias e também das dores. Na arte não me abstenho das emoções, estão todas lá, delicadamente escancaradas.

Meu último emprego formal foi uma de minhas inspirações pela vida. Fui Gerente de Relacionamento da Natura e o contato com dezenas e centenas de histórias pessoais me deram muita motivação e força para tentar seguir a carreira artística. Mulheres fortes, frágeis, mães, amigas, homens especiais, crianças, pessoas donas de histórias de beleza e superação povoaram meu imaginário antes de ousar sair no mundo e ser (oficialmente) artista. Há 5 anos pintando profissionalmente, meu último e-mail corporativo veio do homem que mais admiro até hoje , Sr. Luiz Seabra ( fundador da Natura), carinhosamente me incentivando a ousar, a buscar meu sonho. Nunca vou esquecer, nem deixar de agradecer pelo incentivo. Ele, mais do que ninguém, sabe que toda grande obra começa com um sonho, uma paixão. Gesto doce e nobre de incentivo, de uma humildade que só seres grandes são capazes. E ai estou… Na estrada!

Nestes últimos 5 anos, já expus meus trabalhos em 5 países. Este ano, quando a dúvida e a indecisão bateu à minha porta, mais 3 grandes convites surgiram: no segundo semestre de 2013 participarei de 3 importantes mostras internacionais na Belgica, França e Itália. De vagar e sempre as coisas vão acontecendo, as pessoas vão vendo meus trabalhos mundo afora e conhecendo um pouco mais do jeito, da vida, do cotidiano e da arte naïf paulistana, brasileira.

Assim, antes de partir, gostaria de comparilhar minha arte e meus sonhos com vocês!
Preciso vender quadros para continuar mostrando-os!
Divulgue para seus contatos, conte para aquele amigo que entende que arte é importante, que acredita no investimento, que gosta de cor!

Entre em contato se quiser adquirir uma pintura!

E visite:
http://www.ardies.com
http://abertagaleria.blogspot.com.br/
http://www.democrart.com.br/artist/detail/artista.325/LucianaMariano/

Obrigada por acompanhar o meu trabalho e por incentivar toda e qualquer forma de arte!

Luciana Mariano

Advertisements

5 comments

  1. I loved reading your story. Brings me into your world. Yes, painting as a naive painter allows one to defy conventions but also to embrace moments in time. I love the people at the edges of your image. Allows one to contemplate all the other unseen people pass through Commerce St.

    1. Thank you dear Susan for your effort (translating it!) and your kind observations. You jumped right into it and went back to the 70’s, on vacation with me, in the country side of São Paulo. Good to have you around! 😉

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s